Foxy eyes, wow! - HM em Revista
 em Notícias

Eles vieram da maquiagem e foram para o consultório – ou foi o contrário? A questão é que só se fala nisso nos perfis de beleza das redes. Seja você maquiador (a) ou micropigmentador (a), venha entender melhor dessa tendência de beleza

Se existe uma tendência de beleza que está bombando nas redes sociais – mesmo durante a pandemia – é a dos Foxy Eyes. A técnica, sucesso nos anos 1970, consiste em criar um olhar alongado, profundo e sexy ao esticar o delineado para o canto interno e externo dos olhos. As grandes rainhas desse estilo são as modelos internacionais Bela Hadid e Kendall Jenner. Mas não faltam posts no feed das celebridades e influencers nacionais e internacionais, que aderiram em peso. A questão é que, mesmo sem ter um olhar naturalmente oblíquo, dá para simular esse efeito com maquiagem ou com procedimentos estéticos. A seguir, contamos tudo sobre essa nova estética.

A técnica de make

Se a ideia é abrir, alongar e elevar o olhar com maquiagem, são necessários delineador e sombrae mais nada. “O segredo é fazer o delineado gatinho, que pode ser esfumado ou não, ou usar a sombra esfumada além do côncavo, alongando o olhar em direção a sobrancelha. RuPaul usa esse truque desde sempre, para deixar a pele sem rugas e aumentar o espaço para make. Só que utiliza fita e um elástico que passa por trás da cabeça”, fala Marcela Queiroz, biomédica esteta e maquiadora profissional @santamaquiagem. “Pode ou não fazer ‘biquinho’ no canto interno dos olhos, imitando mesmo os olhos da raposa. E atenção aos lash experts! Cílios postiços colocados no canto externo dos olhos e sobrancelhas penteadas para cima (que são tendência há um tempo), complementam o efeito, deixando o olhar mais alongado e amendoado”, continua ela. Vale quase por um lifting facial. Os tons mais amados para o look são as combinações de preto com nude ou terrosos, mas vale brincar com rosados, verdes, azuis… “Você vai precisar de sombra, lápis, delineador e pincel de olhos”, fala ela. Ah! Produtos resistentes à água são bem-vindos. “Comece cobrindo a pálpebra com tons claros e vá escurecendo para criar um efeito degradê. Esfume no canto externo e puxe em direção às têmporas. Acha difícil? Para deixar a marca da sombra ascendente e alongada, vale fazer os limites com a ajuda de um cotonete fininho molhado em água micelar.”


No consultório

Em tempos de uso obrigatório de máscara facial, era de se esperar que surgisse um procedimento estético focado nos olhos – e ele é justamente o Foxy Eyes (também chamado de Jaguar Eyes ou Brow Lift). O efeito desejado é o mesmo da make: levantar a lateral da sobrancelha. “Esse é um procedimento que tem sido muito procurado por mulheres jovens, com idade entre 19 e 35 anos, que querem valorizar o olhar”, conta a dermatologista dra. Maria Paula Del Nero, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia. O efeito pode ser conquistado com o uso de toxina botulínica ou, se há flacidez na pálpebra, com o uso de fios de PDO. “Se houver perda de volume, também somamos ao procedimento o preenchimento com ácido hialurônico”, fala a médica. Como as substâncias são reabsorvidas pelo organismo com o tempo, o resultado é temporário.

“O objetivo é elevar a cauda da sobrancelha para conseguir um olhar mais amendoado. A técnica já existe há algum tempo, usada para reverter sinais de envelhecimento das pálpebras. Ela permite um arqueamento da cauda do supercílio, a parte mais lateral das sobrancelhas. Envolve a aplicação de toxina botulínica em pontos específicos associados ao brow lift, técnica para subir o cantinho da sobrancelha com o fio de sustentação”, diz conta o dermatologista Gabriel Aribi. A indicação é para quem tem flacidez nas pálpebras superiores e olhos pequenos, uma vez que abre o olhar. “Há uma polêmica envolvendo a técnica porque muitas vezes há exagero para alcançar o resultado do ‘olhar de raposa’, mas o ideal é só fazer o arqueamento das sobrancelhas, garantindo assim resultados mais naturais”, diz. “Para quem deseja correção maior, e mesmo assim com resultados naturais, é possível usar, junto com o fio e a toxina, bioestimuladores de colágeno ou ácido hialurônico. Com isso, o médico consegue, por meio de volumização, mudar levemente contorno facial e angulações.” Vale lembrar que o método não é indicado para todo tipo de rosto: rostos finos, que já têm um formato angulado ou triangular respondem melhor.

Para o resultado ser definitivo, é preciso apelar para a cirurgia plástica. “Nesse caso os Foxy Eyes são chamados, tecnicamente, de cantopexia e são uma das etapas da blefaroplastia – cirurgia que elimina as bolsas de gordura e o excesso de pele ao redor dos olhos”, explica a dra. Tatiana Moura é cirurgiã plástica e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. “A cirurgia é simples: fazemos uma incisão no canto lateral da pálpebra inferior e passamos um ponto no ligamento para reposicioná-lo mais acima”, descreve ela. O pós-operatório pode ter edema e equimose, mas é bem mais simples e rápido do que a cirurgia de blefaroplastia. Os cuidados pós são não tomar sol, colocar bolsa de gelo para ajudar no edema e na equimose e fazer repouso. “O efeito final aparece depois de 30 dias e é definitivo.”

“Comece cobrindo a pálpebra com tons claros e vá escurecendo para criar um efeito degradê. Esfume no canto externo e puxe em direção às têmporas. Acha difícil? Para deixar a marca da sombra ascendente e alongada, vale fazer os limites com a ajuda de um cotonete fininho molhado em água micelar”

Marcela Queiroz, biomédica esteta e maquiadora profissional @santamaquiagem

 

Matéria de Karina Hollo para HM 28

Leia também: Os caminhos para o melhor cabelo do mundo

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar