O real propósito - HM em Revista
 em Alejandra Espindola, Colunistas

Trabalho no mundo da beleza há 20 anos e uma das coisas percebi ao longo dos anos dedicados a esta área é a entrega que um profissional do ramo precisa fazer para vencer (ou pelo menos conquistar o básico); ou seja, para ter alguma recompensa pessoal. Nestes anos todos vi pessoas entregando suas vidas a longas horas em pé, cumprindo longas jornadas de 13 horas, perdendo feriados e fins de semana – tudo para resultados financeiros melhores.

Eu fui uma dessas pessoas… Não soube por muitos anos o que era folga no sábado e domingo, perdi datas importantes como aniversários dos pais e irmãos, casamentos de amigos. Até que parei um dia e refleti: será mesmo que vale a pena abrir mão de tantas coisas importantes em nome de uma conquista que muitas vezes nem podemos curtir de forma expansiva?

Com base nisso quero utilizar este espaço que me foi concedido de forma tão especial para fazermos uma reflexão juntos. A pandemia nos fez parar e olhar as coisas de outro modo. Forçou todos a uma reinvenção – já que os velhos moldes não funcionam mais. O que devemos fazer agora?

Talvez você fosse um dependente emocional e financeiro deste sistema de trabalho que citei, talvez já tivesse achado o ponto de equilíbrio e conseguia conciliar vida pessoal e profissional muito bem. Seja qual for a situação, a reflexão que proponho é que todos nós nos perguntemos sobre o que de fato fará sentido daqui para a frente.

Já que vimos durante este ano vidas sendo cortadas, histórias sendo enterradas, sonhos sendo ceifados mesmo antes do começo. O poder da vida fatalmente não está sobre nossas mãos. E a linha do tempo não nos comunica a hora do término. Então será que vale a pena apostar toda nossa energia, entusiasmo e vivacidade apenas na profissão?

O que importa mesmo nisso tudo é o real propósito.  Qual é o propósito que te move todos os dias ao se levantar da cama? Saiba que se for apenas a conquista diária por sustento para dias melhores no futuro, isso já não faz sentido.

Mas acredite que quando há um propósito real e específico pelo qual acordamos todos os dias, sempre valerá a pena continuarmos na luta. Creio que a pandemia nos mostrou que não adianta lutar só por nós mesmos ou pelos nossos sonhos. O propósito da humanidade é lutarmos juntos e uns pelos outros para que possamos chegar lá. O que faço hoje é apenas para meu benefício ou pode beneficiar outros? Esta pergunta deve ser feita com frequência.

Se escolhermos tomar caminhos que beneficiam os outros, estamos escolhendo certo, produzindo bons frutos.  Estas escolhas nos levam a lugares extraordinários dentro de nós. Temos uma força interior que nos move e não nos permite desistir de lutar e de ver o próximo crescer.

Vamos olhar para o lado e ver como podemos ser úteis para aqueles que perderam tudo, que não terão mais como trabalhar naquilo que era tão comum. Muitas pessoas não sabem mais como continuar neste mundo da beleza pois o que parecia nunca ter fim acabou da noite para o dia.

Meu real propósito é ser a motivação daqueles que não sabem como continuar, e quero te convidar a pensar a respeito. Comece hoje a arquitetar como ser a solução dos que não sabem como prosseguir, isso te renovara, te dará forças e o universo adora conspirar a favor de quem compreende a missão real da vida. Acredite: quando pensamos no outro mais do que em nós mesmos, tudo funciona diferente e prospera.

Seja a solução de alguém!

Alejandra Espindola

Colunista

Alejandra Espindola

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar