#OutubroRosa: Pivot Point Brasil e Atitude na Cabeça ensinam o jeito certo de cortar o cabelo para doar - HM em Revista
 em Notícias

No mês de outubro, o mundo todo assume tons de rosa para alertar a sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama. Neste período, é comum vermos muitas campanhas de conscientização e doação de perucas e lenços. No entanto, há quase 10 anos, o Instituto Atitude na Cabeça colabora não só em outubro, mas todos os dias, com a recuperação biológica e emocional de crianças, adolescentes, adultos e idosos que sofrem ou sofreram de patologias ou acidentes que resultaram na perda de cabelo.

A instituição criada em Curitiba (PR) atende pessoas de baixa renda de todo o país com um trabalho 100% voluntário e sem fins lucrativos. Conforme conta Suely Maria Baldan, idealizadora do Atitude na Cabeça, eles fazem a arrecadação de cabelo e doação de perucas e acessórios como lenços, chapéus, turbantes, boinas, bonés, além de próteses mamárias externas de silicone. “Mas arrecadar cabelo é a nossa desculpa para conhecer gente”, afirma.

Antes da pandemia do novo coronavírus, Suely atendia pelo menos quatro pessoas por dia. “Elas chegam aqui, sentam e têm 1h30, 2h para falar tudo o que ninguém quer ouvir”. Ela explica que o trabalho vai muito além de uma simples doação. “Quando elas vão embora e levam a peruca, entendem que aquilo é um acessório, não mais uma necessidade. Não é a peruca que vai mudar a vida delas. O que vai mudar é a consciência sobre elas mesmas, sobre a importância de suas vidas”, garante. “Arrecadar é fácil, difícil é você trabalhar com o ser humano e fazer ele entender que tem valor, com cabelo ou sem cabelo”.

O jeito certo de doar

Durante o isolamento social, quando muitas pessoas deixaram o cabelo crescer, a busca por “como doar cabelo”, por exemplo, aumentou mais de 100% de acordo com a ferramenta Google Trends. Mas nem todos sabem a maneira certa de doar. “Doação de cabelo tem bastante. Mas doação correta é que é difícil. Nós somos criteriosos quanto a isso porque queremos que a pessoa tenha uma peruca de qualidade. Não é só entregar por entregar, para fazer número”, desabafa Suely. 

O tamanho, por exemplo, é essencial. “Precisa ter mechas de pelo menos 20 centímetros, porque no processo de limpeza e confecção da peruca perdemos cerca de 5 centímetros e em média outros 2 na hora de finalizar o corte”, diz Suely. O cabelo precisa ainda estar limpo e seco na hora do corte, para evitar a proliferação de fungos. “O melhor sempre será fazer o corte com a tesoura. A recomendação é dividir o cabelo em cinco mechas e amarrá-las bem firme na altura do corte com um bom elástico, até mais de uma vez”, orienta Bruno Carvalho, cabeleireiro e educador da Pivot Point Brasil.

Depois, é só colocar as mechas dentro de um saquinho e entregar pessoalmente ou via correio para o Atitude na Cabeça ou qualquer um dos salões de beleza da rede Torriton, parceiros da instituição. Todos os tipos de cabelo são bem-vindos, inclusive os coloridos e com química. 

Cabeças Pivot Point

Referência em Educação Continuada voltada para a formação e aperfeiçoamento de profissionais de beleza, a Pivot Point no Brasil doou, em outubro, diversas cabeças de bonecas femininas e masculinas feitas com cabelos 100% humanos. “Quando soubemos do trabalho da Suely e de todo o time do Atitude na Cabeça ficamos impressionados pela dedicação e altruísmo. Eles não fazem só doação. Eles resgatam o amor próprio nas pessoas, incentivam e acolhem cada um. Fazer parte disso, por pouco que seja, é de grande orgulho para nós”, declara Rafaela Raskin, coordenadora de Capacitação da Pivot Point Brasil.

Os manequins são usados pela Pivot Point em seus cursos e capacitações profissionais e são os únicos do mercado certificadas com a SA8000, uma norma internacional de responsabilidade social baseada em convenções da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e em outras convenções das Nações Unidas (ONU). 

Na sede do Atitude, as cabeças ajudam a expor boinas, gorros, lenços e outros acessórios. “Com essas carinhas bonitas, mais humanas, meigas, as pessoas se sentem mais confortáveis para escolher o que levar. Também usamos as cabeças para acomodar as perucas antes da doação”, finaliza Suely.

 

Serviço

Instituto Atitude na Cabeça

Rua Francisco Rocha, 1544, Bigorrilho, Curitiba (PR). 

CEP: 80.730-390.

www.atitudenacabeca.org.br

 

Leia também:  Pivot Point Beleza do Bem

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar